COMO CUIDAR DOS ATIVOS DA SUA EMPRESA?

COMO CUIDAR DOS ATIVOS DA SUA EMPRESA?

Confira dicas de como alocar seus ativos e capital de giro quando o assunto é Pessoa Jurídica com o sócio da Allez Invest Guillermo Arauz

Ter uma boa alocação de ativos também é assunto para as empresas. Por meio de um bom planejamento de fluxo de caixa, a rentabilidade do capital de giro das pessoas jurídicas pode ser otimizada ao máximo. Uma alocação adequada às necessidades da empresa e uma programação inteligente dos aportes e das retiradas fazem toda a diferença.

Se compararmos as tradicionais aplicações em bancos, que rentabilizam menos que o CDI, com ativos que rendem, pelo menos, 100% dessa taxa, a diferença, sem dúvida, é muito benéfica para os negócios. Muitas vezes, por exemplo, esse recurso extra chega a resultar no pagamento da folha de funcionários. Bem como em novos investimentos em infraestrutura e em expansões ou no aprimoramento da tecnologia de seu empreendimento.

Para a maioria das empresas, a liquidez torna-se muito importante, já que o negócio pode exigir investimentos imprevisíveis, seja uma demanda trabalhista, uma oportunidade de compra de ativo ou um reparo imperativo no escritório. Entretanto, quanto mais conhecermos a operação e as demandas de utilização de caixa do business, mais conseguimos trabalhar a rentabilidade para os clientes.

Portanto, é importante que a empresa tenha uma boa previsão e controle das saídas de caixa, para entender com qual tipo de prazo conseguimos trabalhar e, dessa forma, adequar-se às melhores aplicações.

Para uma instituição investir, é preciso levar em consideração as opções, que são mais restritas em comparação com as possibilidades para pessoas físicas. Porém, há algumas vantagens, como a isenção de imposto de renda, que não são aplicáveis para pessoas jurídicas.

Opções como o Tesouro Direto não estão disponíveis para aplicação por pessoa jurídica e investir em ativos sem I.R para pessoas físicas não aplica a isenção para as empresas. Por isso, é importante reconhecer as melhores opções para o seu capital de giro, buscando ativos que possuam liquidez de acordo com o resgate necessário para cobrir as necessidades da empresa.

Para ajudar na escolha dos investimentos e no acompanhamento da carteira de ativos, as empresas também podem contar com a ajuda da Allez Invest, uma boutique de soluções financeiras.

Ter uma boa alocação de recursos também é assunto para as empresas. Através de um bom planejamento de fluxo de caixa, a rentabilidade do capital de giro das pessoas jurídicas pode ser otimizada ao máximo. Com alocações adequadas às necessidades da empresa e uma programação inteligente dos aportes e retiradas, fazem toda a diferença.

Se compararmos as tradicionais aplicações em bancos que rentabilizam menos que o CDI com ativos que rendam, pelo menos, 100% dessa taxa, a diferença sem dúvidas é muito benéfica para os negócios. Muitas vezes – por exemplo – este recurso extra chega a resultar no pagamento da folha de funcionários, novos investimentos em infraestrutura e expansões ou aprimoramento da tecnologia de seu empreendimento.

Para a maioria das empresas, a liquidez torna-se muito importante, já que o negócio pode exigir investimentos imprevisíveis: seja uma demanda trabalhista, uma oportunidade de compra de ativo ou um reparo imperativo no escritório. Entretanto, quanto mais pudermos conhecer a operação e as demandas de utilização de caixa do business, melhor conseguimos trabalhar a rentabilidade para os clientes.

Portanto, é importante que a empresa tenha uma boa previsão e controle das saídas de caixa, para entender qual o tipo de prazo que conseguimos trabalhar e, assim, adequar-se as melhores aplicações. 

Para uma instituição investir é preciso levar em consideração as opções, que são um pouco mais restritas do que para a pessoa física, e algumas vantagens, como a isenção de imposto de renda, que não são aplicáveis para pessoas jurídicas.

Opções como o Tesouro Direto não estão disponíveis para aplicação por pessoa jurídica, e investir em ativos sem I.R para pessoas físicas, não aplica a isenção para as empresas. Por isso é importante reconhecer as melhores opções para os seu capital de giro, buscando por ativos que possuam liquidez de acordo com o resgate necessário para cobrir as necessidades da empresa. 

Para ajudar na escolha dos investimentos e no acompanhamento da carteira de ativos, as empresas também podem contar com a ajuda da Allez Invest, uma boutique de soluções financeiras. 

Por Guillermo Arauz , sócio da Allez Invest.

Texto publicado originalmente na TOPVIEW